Energia Solar tem Grande Crescimento em Países em Desenvolvimento

O estudo anual Climatescope divulgado recentemente mostrou que um total de 34 gigawatts de nova capacidade de geração da fonte renovável entrou em operação em 71 países emergentes pesquisados pela Bloomberg New Energy Finance (BNEF). A energia solar está cada vez mais presente nas nações em desenvolvimento no mundo.

Em 2015, a energia fotovoltaica instalada nesses países tinha sido de 22 GW. Já no ano passado, a capacidade de geração de energia solar cresceu 54% e triplicou em três anos. Os países, Brasil, México, Chile, Jordânia, Paquistão e outros nove países viram a sua capacidade fotovoltaica duplicar em 2016, porém a China foi o país que mais contribuiu para esse aumento, com mais de 27 GW.

Energia solar brilha com força nos países emergentes

A energia solar está brilhando com força nas nações em desenvolvimento no mundo.

A energia solar está brilhando com força nas nações em desenvolvimento no mundo. Um total de 34 gigawatts de nova capacidade de geração da fonte renovável entrou em operação em 71 países emergentes pesquisados pela Bloomberg New Energy Finance (BNEF) como parte do estudo anual Climatescope. No acumulado, a capacidade de geração de energia solar cresceu 54% em um ano e mais do que triplicou em três anos. A capacidade adicionada em 2016 seria suficiente para suprir a demanda anual de eletricidade de 45 milhões de residências na Índia ou de todo o consumo residencial do Peru ou da Nigéria.

Brasil, Chile, Jordânia, México, Paquistão e nove outros países viram sua capacidade fotovoltaica instalada dobrar ou mais do que dobrar em 2016, segundo o estudo.

Novos 482MW são Financiados pelo BNB no Nordeste

Novos 482MW são Financiados pelo BNB no Nordeste

O Nordeste, região de maior potencial solar no Brasil, continua a receber novos projetos de geração centralizada da tecnologia fotovoltaica, muitos dos quais são beneficiados pelos financiamentos do Banco do Nordeste (BNB). Você também pode se beneficiar com um orçamento facilitado, quer saber como? Entre em contato!

Geração solar cresce mais que todas as demais formas de energia

Geração solar cresce mais que todas as demais formas de energia

Você sabia que a Geração de Energia Solar é a que mais cresce?

Segundo a Agência Nacional de Energia, a tecnologia solar dominará o campo de energia nos próximos anos. A Energia Solar cresceu 50% em 2016 comparado ao ano anterior e os especialistas esperam que ela seja maior do que qualquer outra tecnologia renovável até 2022.

A ECO é Pioneira no assunto, estamos com mais de 100 projetos executados, em vários estados do Brasil. 

Capacidade Mundial da Energia Solar deve igualar nuclear até final de 2017

Capacidade Mundial da Energia Solar deve igualar nuclear até final de 2017

Dados do último relatório trimestral da GTM research apontam que a alta capacidade de produção elétrica através de uma fonte que apresenta abundância e preços rivalizando os das usinas movidas por combustíveis fósseis, fazem da energia solar a fonte renovável mais disseminada atualmente e, até o final deste ano, sua capacidade instalada no mundo já deverá igualar a da energia nuclear. Apesar da energia nuclear apresentar contínuo crescimento, entretanto, não será fator que mudará a situação da energia solar, que se desenvolve cada vez mais. Deverão ser 81,1 GW instalados esse ano, com a China continuando na liderança e representando 39% desse número, e chegando a um total de 871 GW até 2022.

Empresa chinesa desenvolve central de energia solar em formato de Panda.

Empresa chinesa desenvolve central de energia solar em formato de panda

A CMNE, uma das principais empresas de investimento em energia solar da China, resolveu mostrar o orgulho pelo seu país, através de uma central de energia com o formato do animal símbolo da China, o panda!

Destinada a promover a conscientização pública sobre tecnologias amigáveis ​​ao meio ambiente e o desenvolvimento sustentável, a fazenda conta com um centro de atividades para educação de jovens e crianças.

A Central fica localizada na cidade de Shanxi, e tem capacidade de até 50 megawatts (MW). A expectativa estima que a produção de energia solar, diminua 60 mil toneladas de emissões de dióxido de carbono (CO2) por ano.

Bairro alemão produz quatro vezes mais energia do que gasta

Bairro alemão produz quatro vezes mais energia do que gasta

O bairro Schlierberg utiliza energia solar e produz quatro vezes mais eletricidade do que consome. A vila foi projetada pelo arquiteto alemão Rolf Disch, conhecido por planejar as instalações solares, posicionando os painéis fotovoltaicos de maneira correta, o que garante o a eficiência energética do local. 
Além das placas solares, as casas utilizam o aquecimento solar passivo e a luz natural. O isolamento à vácuo também melhora o sistema térmico.

Dinamarca tem energia de cidade alimentada com central de energia solar

Dinamarca tem energia de cidade alimentada com central de energia solar

Na Dinamarca o sol irradia sua luz uma média de 1.540 horas por ano, isso significa que o sol aparece um quinto dos 365 dias. Apesar de parecer que a luz solar na Dinamarca é escassa, esse recurso natural se tornou uma alternativa de peso para a produção de energia elétrica para aquecer casas numa só central.

A cidade de Bronderslev, com aproximadamente 36 mil habitantes, no norte da Dinamarca, já experimenta uma experiência com o abastecimento através de energia solar. Desde o final de 2016, as casas nesta região têm recebido aquecimento proveniente de uma central solar de 27 mil metros quadrados de placas de energia solar, equivalente ao tamanho de três campos de futebol. Cerca de 1500 lares já são aquecidos com energia solar captada por meio de placas fotovoltaicas.

Pesquisadores desenvolvem dispositivo movido a energia solar que cria água potável

Pesquisadores desenvolvem dispositivo movido a energia solar que cria água potável

Tendo em vista as circustâncias em que se encontra a situação da crise hidrica no planeta, o Instituto de Tecnologia de Massachusetts em parceria com a Universidade da Califórnia em Berkely, desenvolveu um dispositivo que é capaz de produzir água potável.

Apesar de ainda ser um protótipo, a máquina que funciona mediante captação de energia solar usa a umidade do ar para produzir água em regiões que se destacam por sua sequidão. E apesar de ainda estar no início, a expectativa é que a criação consiga colaborar com governos e populações que estejam localizadas em áreas secas ou de difícil acesso à água potável.